Quote Semanal

Quote Semanal

“— Ah, Edward.— Ela suspirou enquanto ele acariciava seu rosto com as mãos ensanguentadas e a beijava delicadamente.

Edward afastou o rosto dos lábios dela.

— Eu amo você”

—O Príncipe Corvo

Tira dúvidas: o uso dos porquês


Por que parece tão difícil conseguir organizar as nossas questões pessoais e, ainda, grafá-las usando os porquês corretos, por quê? Porque algo tão significativo, como a palavra que marca perguntas, respostas e motivos, não poderia ter uma só face e, então, como a lua, tem quartro. Entretanto, a multiplicidade não cria, necessariamente, a dificuldade: é muito simples, cada porquê tem seu lugar. 

Os porquês têm diferentes funções e podem ser usados:
  1. Em frases interrogativas;
  2. Para introduzir uma oração coordenada substantiva;
  3. Para introduzir uma oração subordinada casual;
  4. Para ser uma palavra substantivada, ou seja, não é um substantivo, mas, em determinado contexto, funciona como tal. Quando isso ocorre, recebe a “companhia” do artigo ou de um pronome.
E o que isso quer dizer EXATAMENTE? Os porquês podem ser usados para perguntar, responder, encerrar uma frase e como substantivo. Sempre que houver a necessidade de usar o porquê, a primeira preocupação deve ser em descobrir que função será exercida por ele. A partir disso, as regras devem ser lembradas. 

  1.  O porquê interrogativo deve ser grafado separado, veja o exemplo: Por que não fez a tarefa?  Atente para o fato de que, nesse caso, é possível substituir o porquê pela expressão “por qual razão”.  Já no enunciado: Estudamos por que um dia o futuro será melhor, é possível substitui-lo pela expressão “para que”. Ainda é possível substituir o porquê pela expressão “pelo(a) qual” e suas variações:  A vitória por que lutamos chegará.           
  2.  O porquê explicativo ou causal, popularmente conhecido como o porquê de resposta, deve ser escrito todo junto, mas sem acento. Nesse caso, indicará uma explicação, equivalendo à conjunção “pois”; ou uma causa, representando a conjunção “como”. Veja o exemplo: “A situação se agravou, porque o custo de vida aumentou.”
  3. Quando for substantivado deve ser escrito junto, mas deve ser acentuado. Para saber quando utilizá-lo, basta prestar atenção aos seus acompanhantes, se for artigo ou pronome, então, pode acentuá-lo, e não esqueça que nesse caso o “porquê” não se separa.
RESUMINDO:
 Mais exemplos:
Por que algumas regras de português parecem tão difíceis?
Porque a gente não tem tanto contato com elas ou cria complicações desnecessárias.
Engraçado, agora as regras parecem tão simples, por quê?
Entender os porquês é muito simples com essas regrinhas.

                                                                                   fonte: http://portugues.uol.com.br/gramatica/uso-dos-porques.html

15 Comentarios "Tira dúvidas: o uso dos porquês"

  1. Muito legais as dicas! É o tipo de coisa que é sempre bom ficar relembrando :)
    Beijos!
    Páginas Empoeiradas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Karina! Relembrar é viver, rs.
      Beijos!

      Excluir
  2. Oi Ane.

    Muitas pessoas tem duvidas mesmo e encontrar post como o seu esclarecendo o leitor é sempre bem vindo. Parabéns pela postagem.

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Adorei o post, a aplicação dos porquês nos confunde mesmo e é sempre bacana ter dicas assim!

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Post muito informativo!
    Ajuda e muito nas duvidas!!!
    Parabéns!!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  5. Oiii, tudo bem?

    "Por que parece tão difícil conseguir organizar as nossas questões pessoais e, ainda, grafá-las usando os porquês corretos, por quê? Porque algo tão significativo, como a palavra que marca perguntas, respostas e motivos, não poderia ter uma só face e, então, como a lua, tem quartro. Entretanto, a multiplicidade não cria, necessariamente, a dificuldade: é muito simples, cada porquê tem seu lugar. "

    Só nessa parte o post já me ganhou! Melhor forma de entrar no assunto! Ficou um texto bem engraçado para entrar no clima do post de forma leve, e depois da explicação ainda teve o

    " Mais exemplos:
    Por que algumas regras de português parecem tão difíceis?
    Porque a gente não tem tanto contato com elas ou cria complicações desnecessárias.
    Engraçado, agora as regras parecem tão simples, por quê?
    Entender os porquês é muito simples com essas regrinhas. "

    Ficou bem simples de entender a sua explicação, ótimo post!

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que delícia saber disso, Kira! É sempre melhor ver as coisas contextualizadas, né? Obrigada!

      Excluir
  6. Adorei, é sempre bom trazer esses assuntos para a comunidade que mexe tanto com a língua portuguesa. Um beijo!

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Que aulinha deliciosa e bem explicadinha. Adorei! Porque fazemos muito uso dos porquês sem saber como usá-los.
    abs
    Nizete
    cia do Leitor

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Adorei a postagem e acho muito importante sempre relembrar as diferenças entre os porquês da vida!
    Quando mais nova, sempre tive bastante dificuldade em fazer a diferenciação de seus usos, porém após muito penar acho que consigo sem medo de errar.
    Muito esclarecedora a sua postagem e tenho certeza que irá ajudar muita gente.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  9. Olá.
    Esse post é simplesmente maravilhoso porque posso mandar pros amigos sem ser indelicada. É difícil encontrar post como esses por aí. Espero que tenha mais. Bjs

    ResponderExcluir

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Seja um

Aprendiz!

Aprendizes pelo Blogger

Aprendizes no Facebook

Aprendizes por E-mail

Formulário de Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *