Quote Semanal

“— Ah, Edward.— Ela suspirou enquanto ele acariciava seu rosto com as mãos ensanguentadas e a beijava delicadamente.

Edward afastou o rosto dos lábios dela.

— Eu amo você”

—O Príncipe Corvo

Tira dúvidas: o uso dos porquês


Por que parece tão difícil conseguir organizar as nossas questões pessoais e, ainda, grafá-las usando os porquês corretos, por quê? Porque algo tão significativo, como a palavra que marca perguntas, respostas e motivos, não poderia ter uma só face e, então, como a lua, tem quartro. Entretanto, a multiplicidade não cria, necessariamente, a dificuldade: é muito simples, cada porquê tem seu lugar. 

Os porquês têm diferentes funções e podem ser usados:
  1. Em frases interrogativas;
  2. Para introduzir uma oração coordenada substantiva;
  3. Para introduzir uma oração subordinada casual;
  4. Para ser uma palavra substantivada, ou seja, não é um substantivo, mas, em determinado contexto, funciona como tal. Quando isso ocorre, recebe a “companhia” do artigo ou de um pronome.
E o que isso quer dizer EXATAMENTE? Os porquês podem ser usados para perguntar, responder, encerrar uma frase e como substantivo. Sempre que houver a necessidade de usar o porquê, a primeira preocupação deve ser em descobrir que função será exercida por ele. A partir disso, as regras devem ser lembradas. 

  1.  O porquê interrogativo deve ser grafado separado, veja o exemplo: Por que não fez a tarefa?  Atente para o fato de que, nesse caso, é possível substituir o porquê pela expressão “por qual razão”.  Já no enunciado: Estudamos por que um dia o futuro será melhor, é possível substitui-lo pela expressão “para que”. Ainda é possível substituir o porquê pela expressão “pelo(a) qual” e suas variações:  A vitória por que lutamos chegará.           
  2.  O porquê explicativo ou causal, popularmente conhecido como o porquê de resposta, deve ser escrito todo junto, mas sem acento. Nesse caso, indicará uma explicação, equivalendo à conjunção “pois”; ou uma causa, representando a conjunção “como”. Veja o exemplo: “A situação se agravou, porque o custo de vida aumentou.”
  3. Quando for substantivado deve ser escrito junto, mas deve ser acentuado. Para saber quando utilizá-lo, basta prestar atenção aos seus acompanhantes, se for artigo ou pronome, então, pode acentuá-lo, e não esqueça que nesse caso o “porquê” não se separa.
RESUMINDO:
 Mais exemplos:
Por que algumas regras de português parecem tão difíceis?
Porque a gente não tem tanto contato com elas ou cria complicações desnecessárias.
Engraçado, agora as regras parecem tão simples, por quê?
Entender os porquês é muito simples com essas regrinhas.

                                                                                   fonte: http://portugues.uol.com.br/gramatica/uso-dos-porques.html

16 Comentarios "Tira dúvidas: o uso dos porquês"

  1. Muito legais as dicas! É o tipo de coisa que é sempre bom ficar relembrando :)
    Beijos!
    Páginas Empoeiradas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, Karina! Relembrar é viver, rs.
      Beijos!

      Excluir
  2. Oi Ane.

    Muitas pessoas tem duvidas mesmo e encontrar post como o seu esclarecendo o leitor é sempre bem vindo. Parabéns pela postagem.

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Adorei o post, a aplicação dos porquês nos confunde mesmo e é sempre bacana ter dicas assim!

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Post muito informativo!
    Ajuda e muito nas duvidas!!!
    Parabéns!!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  5. Oiii, tudo bem?

    "Por que parece tão difícil conseguir organizar as nossas questões pessoais e, ainda, grafá-las usando os porquês corretos, por quê? Porque algo tão significativo, como a palavra que marca perguntas, respostas e motivos, não poderia ter uma só face e, então, como a lua, tem quartro. Entretanto, a multiplicidade não cria, necessariamente, a dificuldade: é muito simples, cada porquê tem seu lugar. "

    Só nessa parte o post já me ganhou! Melhor forma de entrar no assunto! Ficou um texto bem engraçado para entrar no clima do post de forma leve, e depois da explicação ainda teve o

    " Mais exemplos:
    Por que algumas regras de português parecem tão difíceis?
    Porque a gente não tem tanto contato com elas ou cria complicações desnecessárias.
    Engraçado, agora as regras parecem tão simples, por quê?
    Entender os porquês é muito simples com essas regrinhas. "

    Ficou bem simples de entender a sua explicação, ótimo post!

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que delícia saber disso, Kira! É sempre melhor ver as coisas contextualizadas, né? Obrigada!

      Excluir
  6. Adorei, é sempre bom trazer esses assuntos para a comunidade que mexe tanto com a língua portuguesa. Um beijo!

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Que aulinha deliciosa e bem explicadinha. Adorei! Porque fazemos muito uso dos porquês sem saber como usá-los.
    abs
    Nizete
    cia do Leitor

    ResponderExcluir
  8. Olá,
    Adorei a postagem e acho muito importante sempre relembrar as diferenças entre os porquês da vida!
    Quando mais nova, sempre tive bastante dificuldade em fazer a diferenciação de seus usos, porém após muito penar acho que consigo sem medo de errar.
    Muito esclarecedora a sua postagem e tenho certeza que irá ajudar muita gente.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  9. Olá.
    Esse post é simplesmente maravilhoso porque posso mandar pros amigos sem ser indelicada. É difícil encontrar post como esses por aí. Espero que tenha mais. Bjs

    ResponderExcluir
  10. Amei as suas dicas. O uso correto dos Porques é muito importante, principalmente para nós que escreve resenhas entre outras coisas.
    Beijos da May :)
    cMinha Pequena Coleção
    Ps: seguindo o blog.

    ResponderExcluir

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Seja um

Aprendiz!

Aprendizes pelo Blogger

Aprendizes no Facebook

Aprendizes por E-mail

Formulário de Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *