(Foto retirada do Google)

Sinopse: Daniel Smythe-Smith passou três anos exilados na Itália depois de um duelo com seu amigo, mas um dia ele recebe a visita de seu Hugh, que o libera para voltar à Inglaterra...Ele volta justamente no dia da apresentação do Quarteto.Anne foi contratada para cuidar das meninas Pleinsworth, primas de Daniel.
ao saber que Anne é a governanta de suas primas, resolve ir sempre à casa Pleinsworth sob o pretexto de vê-las, e sempre ia passear com elas, porque sabia que ela iria junto. E, com isso eles vão ficando cada vez mais apaixonados, mesmo que ela não adimita. Mas, o que ele não sabe, é que os segredos de Anne, vão além do tipo de criação que teve, e que agora, mais do que nunca, precisará conhecer o seu passado, pois ambos estão correndo perigo, e, desta vez, não tem nada a ver com o Lorde Ramsgate ou o duelo.

Daniel Smythe-Smith está de volta a Londres depois de três anos em exilio na Itália, e volta exatamente no dia do renomado concerto musical das Smythe-Smith. Para não atrapalhar suas primas e chamar a atenção por seu retorno, ele fica nos fundos apenas observando o desastroso som que surgirá em poucos instantes. É então que Daniel se dá conta que há uma estranha tocando piano no lugar da sua prima Sarah.

“Nada era mais sinônimo de “lar” para um homem da família Smythe-Smith do que música mal tocada.”

Anne Winter é a governanta das irmãs Pleisworth, primas do Daniel. Ela é praticamente obrigada a substituir uma das primas que ficou doente assim que soube que o concerto não ia ser cancelado. Anne é uma moça muito bela e educada, mas por baixo dessa fachada ela esconde um grande segredo.


“– Sou a Srta. Wynter. Governanta de suas primas.– De quais? Das Pleinsworths?Anne assentiu.Ele a encarou.– Ah, coitada da senhorita. Coitada mesmo.”

Logo após a apresentação Anne acaba se esbarrando com Daniel no corredor e foi praticamente amor a primeira vista. Mas Anne não quer qualquer envolvimento com o Smythe-Smith, por causa da promessa que ela fez a si mesma alguns anos atrás.

“Daniel Smythe-Smith não planejara voltar a Londres no dia do concerto anual da família e, para ser sincero, seus ouvidos desejavam fortemente que ele não tivesse ido, mas seu coração… bem, esse era outra história.” 

Sinceramente, a Julia não para de me surpreender, o primeiro livro da série foi bem divertido, mas esse... Foi sensacional. Uma Noite Como Esta foi aquele tipo de livro que você não consegue parar de ler, porque você tem que descobrir o que acontece imediatamente, e a cada capítulo parece que surge mais e mais tensão.
(O Joey me representa nesse livro)

"O flerte havia sido ótimo. Mas não as consequências. Por essas ela ainda estava pagando."

Eu amei a Anne e o Daniel, eles formam o melhor casal da vida kkkk. Mas quem eu achei que roubou a cena em alguns capítulos foi a prima mais nova dele, a Frances, ela tem um amor incondicional por unicórnios e isso tornou tudo mais divertido. Eu também gostaria de saber mais sobre o Hugh Prentice – já soube que o próximo livro vai ser com ele e a Sarah- ele realmente um personagem bastante incomum.

"Nada era mais sinônimo de “lar” para um homem da família Smythe-Smith do que música mal tocada."

Esse livro é cheio de emoções que deixam o leitor aflito por mais capítulos. A autora ainda colocou no fim, uma lista de todas as Smythe-Smith que participaram do concerto de acordo com os anos, eu achei isso super legal.

Série Smythe-Smith:
1-    Simplesmente o Paraíso
2-    Uma Noite Como Esta
3-    A Soma de Todos os Beijos
4-    Os Mistérios de Sir.Richard














Agradecemos por sua visita. Deixe um comentário e nos mostre sua opinião sobre este post :D