Quote Semanal

“— Ah, Edward.— Ela suspirou enquanto ele acariciava seu rosto com as mãos ensanguentadas e a beijava delicadamente.

Edward afastou o rosto dos lábios dela.

— Eu amo você”

—O Príncipe Corvo

Resenha: Perdida - Carina Rissi


Sofia vive em uma metrópole e está acostumada com a modernidade e as facilidades que ela traz. Ela é independente e tem pavor à mera menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são aqueles que os livros proporcionam. Após comprar um celular novo, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século dezenove, sem ter ideia de como voltar para casa – ou se isso sequer é possível. Enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de retornar ao tempo presente, ela é acolhida pela família Clarke. Com a ajuda do prestativo – e lindo – Ian Clarke, Sofia embarca numa busca frenética e acaba encontrando pistas que talvez possam ajudá-la a resolver esse mistério e voltar para sua tão amada vida moderna. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos... “Perdida” é uma história apaixonante com um ritmo intenso, que vai fazer você devorar até a última página.




Ficha Técnica:
Título: Perdida - Um Amor que Ultrapassa as Barreiras do Tempo
Autora: Carina Rissi
Grupo Editorial: Record
Editora: Verus
362 páginas
Gênero: Chick Lit, Romance
Avaliação do blog:



Biografia: Carina Rissi uma leitora voraz, sempre lê a última página de um livro antes de comprá-lo e tem um fascínio inexplicável pelo tema “amores impossíveis”. Vê nas obras de Jane Austen uma fonte de inspiração.Quando se desgruda dos livros – tanto dos que lê quanto dos que escreve –, Carina se diverte assistindo a comédias românticas ao lado da família e planejando viagens a lugares exóticos que não conhecerá tão cedo, devido ao seu pavor de avião. Ela nasceu em Ariranha, interior de São Paulo, onde mora atualmente com o marido e a filha, após ter vivido uma curta temporada na capital paulista. É autora de Perdida, Encontrada, Destinado, Procura-se um marido e No Mundo da Luna, lançados com grande sucesso pela Verus e que a tornaram conhecida em todo o país.



Capa e Diagramação: Diferentemente da primeira edição, nesta temos muito mais qualidade, o nome do livro está em relevo e não tem perigo de descascar. Graças à Deus, depois que a Verus editora comprou os direitos de publicação, a imagem da capa permaneceu a mesma. Nela, há uma menina, que suponhamos ser Sophia, usando um vestido longo tomara que caia e nos pés, ostenta um All Star vermelho. Já na parte da diagramação temos páginas amareladas, o que facilita a leitura e não a deixa ficar cansativa. Temos cada capítulo novo sendo iniciado em uma nova página,  com a numeração em uma fonte diferente o que dá um contraste legal e por fim, no final de cada cena, temos um asterisco as separando para que o leitor não se perca no decorrer da leitura.


Um pouco mais da história e personagens: Sofia é uma jovem independente que é totalmente dependente da tecnologia. Uma confusão não? Mas, acalme-se, você logo irá entender. Aos 24 anos, ela é uma garota orfã e tem como única família sua melhor amiga Nina. Sofia é formada em administração e trabalha em um escritório medíocre cujo chefe é um carrasco. Então, depois de um dia cansativo e desastroso ela tem que ceder a amiga e aceitar o convite para saírem no dia seguinte. Após um dia sem mais acidentes, elas vão a um bar e começam a conversar sobre o desastre  que é a vida amorosa das duas. Levemente bêbada Sofia vai ao banheiro e lá deixa seu celular cair na privada. (#FerrouTudo) Desesperada como toda pessoa viciada em tecnologia ficaria ela vai correndo no dia seguinte comprar outro. No caminho da loja ela começa a ter uma sensação estranha. O dia estava lindo, mas diferentemente dos outros dias, na praça que sempre estava cheia não tinha quase ninguém. Apressada, Sofia entra na primeira loja de eletrônicos que vê pela frente e fica encantada com todas as opções na vitrine. Com um uma atitude esquisita e no mínimo suspeita, a vendedora convence Sofia de que aquele celular que estava em suas mãos era tudo o que a garota queria, e no fim, ela acaba aceitando. Saindo da loja Sofia para um pouco na praça e tentar ligar o celular aue acabara de comprar, no entanto nada acontece. Furiosa, ela decide ir à loja para pegar seu dinheiro de volta, mas depois de alguns passos, o celular emite uma luz muito branca e ela acaba tropeçando. E quando se levanta tudo a sua volta mudou. Desorientada, ela procura câmeras escondidas para ter certeza que não é uma pegadinha. E então, eis que surge um homem trajando roupas esquisitas montado em um cavalo. Ele se apresenta como Ian Clarke e oferece abrigo em sua casa. Sofia descobre que está no século XIX sem ajuda de ninguém, quem iria acreditar que ela era do futuro? Ela não podia contar a ninguém sua verdadeira origem. Com ajuda daqueles que a acolheram e de mensagens misteriosas em seu celular que funciona melhor naquele século do que no século XXI, ela tenta descobrir qual a sua missão naquele lugar, pois essa é a única forma dela voltar para sua casa.


Impressão Final: Perdida é mais um na lista "Comprei Pela Capa", mas além disso, comprei também pela sinopse. Sempre amei esse tema de viajem no tempo e tal, principalmente quando se é para o passado. Apesar de parecer um tema clichê e muito usado, a história é totalmente original, Carina conseguiu desenvolver muito bem o tema. A escrita dela é super leve, o que nos permite entrar e nos sentirmos na história. A autora conseguiu detalhar como era viver em 1830, no entanto, como todos sabemos, nessa época aqui no Brasil existia a escravidão e isso a autora não colocou no livro. Todos que trabalhavam neste livro eram chamados de criados ou empregados. Quando chegamos ao final do livro nos deparamos com uma declaração da autora em relação a isso. Nela, Rissi nos conta que acha que isso foi uma época vergonhosa para nosso pais, e por isso não quis relatá-la em seu livro. Essa foi uma coisa bem legal que ela fez, no entanto acho que foi isso que tornou a história mais para o lado de ficção, pois apesar de todos querermos que esta época não tenha existido, ela existiu e acho que se ela tivesse colocado isso na história iria dar mais autenticidade a ela, no entanto, isso também poderia estragá-la.

Recomendo muito esse livro a vocês, aprendizes que são apaixonados por um bom romance como eu.

(Fotos retiradas do google, menos essa última, obviamente.)
Série Perdida:
1-    Perdida
2-    Encontrada
3-    Destinado
4-    Prometida


0 Comentario "Resenha: Perdida - Carina Rissi"

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Seja um

Aprendiz!

Aprendizes pelo Blogger

Aprendizes no Facebook

Aprendizes por E-mail

Formulário de Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *